Etiquetas

, , , , ,

Senhor dai-nos a paz dos que não têm alma;
Dai-nos a ausência do entendimento e da dúvida.

Fazei de nós bruta pedra, estátuas
inertes onde só musgo do tempo deixa marcas.

Alimentai o alheamento da carne;
Cegai a consciência dos vivos para que vivam como mortos.

Senhor daí-nos ruínas e a capacidade
de com elas nos contentarmos assim sem questionar os dias…

Fazei-nos esquecer o firmamento
para que nunca mais ergamos o olhar aos céus.

Alimentai os pobres de espírito
para que o belo nunca mais seja cor no coração dos homens.

Peço-te!
Acaba com o sofrimento dos que lêem o tempo,
as estrelas
e teimam em sentir no rosto o grande vento salgado do mar!

António Patrício

4514571668_9806405979_z

fotografia de Ben Haine (Bélgica)