Etiquetas

, , , , ,

Da boca dos amantes
sangram promessas de navegar mares de fim do mundo;
Dias sem ponteiros que os limite na branca urgência das horas.
Sangram as saudades que ainda estão por vir;
e ilhas tão grandes que têm o tamanho d’um coração
que o peito não consegue albergar.
Da boca dos amantes sangram as palavras
que a pele gostava de dizer e as mãos vão lendo nos corpos
que se fundem num só instante perdido na voragem do momento.

António Patrício Pereira

Instante perdido

fotografia / Elena Sarinena (Espanha)

 

Anúncios