Etiquetas

, , , , , ,

Nada mais hoje me move
que a saudade dos dias jovens de cheiros verdes
em que partilhava contigo
as penedias do monte,
o vento e a distância que o olhar conseguia abarcar.
Nas mãos um punhado de húmus, uma terra
velha de fósseis fáceis…
O mar um dia tinha ali feito cama…
Depois mudou-se deixando
solo aos que fazem do sonho vida
e do suor alimento.
E dentro de mim, corpo alucinado,
vou mantendo a voz
e os olhos do homem que um dia
me deu ser.

Não sei por onde andas,
mas tardas no regresso;
Demorada é a morte nos seus caprichos.
A minha vontade,
feita urgência,
é voltar a ter nas mãos o cheiro verde da terra
que acariciavas com o olhar.

António Patrício Pereira

Anúncios