Etiquetas

, , ,

Há um tempo em que os Gaios
se recolhem
dentro das horas.
Pousam nos ponteiros dos relógios.
Fazem do dia memórias grasnadas
em conversas de pena que se alisa;
Ajeitam a noite na plumagem azul
e esperam outros voos
na imobilidade do corpo…

António Patrício Pereira