Etiquetas

, , ,

Quando visito a minha infância
efémera memória dos dias de pó
encontro sempre
um carro puxado por bois
que, no seu andar lento,
vai gemendo saudades pelo eixo.
Os animais vão puxando a vida em vagares,
sem pressas.
e enxotando as moscas com o rabo…
O futuro levam-no preso nos olhos vítreos
num tempo ruminado a cada passo.

António Patrício Pereira