Etiquetas

, , ,

Deixa que pouse
no teu colo um barco, amor;
No vento que incendeia a pele
navegue;
Velas acesas
prisioneiras do espanto.

António Patrício Pereira

moonlight_sonata_by_marinshe