Etiquetas

, , , , , , ,

Escuta os aromas que te digo;
as madrugadas que vou descrevendo em palavras
arrancadas à memória da seiva que nos mantém
Toma atenção ao verbo de pedra que vou desfiando
de olhos fechados
e o vento leva devagar…

Escuta o que te digo com este meu corpo,
cais de todas as chegadas
em que as vértebras estalam ao peso
da idade dos dias
e as partidas são tentativas constantes de vida,
arabescos efémeros de teimosia.

Ninguém pode decidir de que texto é feito;
vamos inventando alfabetos
para tranquilizar a carne que nos envelhece nos ossos
mas ainda acredito que quando olhas
o que te digo,
me lês os sonhos e as esquinas, já gastas, da vontade.

António Patrício

the_distance_by_ilaydaportakaloglu-d6mdutj

fotografia / İlayda Portakaloğlu (Turquia)