Etiquetas

, , , , , ,

Deito sobre a almofada
o resto do dia que trago
no rosto;
Aconchego as horas de vidro
que sobraram
desta vida que me enche as veias.

E agora que corre lá fora um vento
cinzento,
fino;
Deixo à noite,
derramada pela rua,
trabalhos de madrugada…

Procuro o sonho espesso
das coisas esquecidas,
onde cresce o bolor do tempo,
e oiço ainda
ao fundo do longe, o lamento uivado
de um cão vadio
que mal diz o frio e a sorte.

António Patrício

Pablo-1

desenho / Pablo Audell (Espanha)