Etiquetas

, , , , ,

Vivo
os dias de um só trago;
É sempre tarde
no meu peito
onde amadurecem as palavras
com que pinto as horas.
Trago a urgência no olhar;

Deixem-me passar;
Tenho pressa de esquecer
o princípio,
de não chegar ao fim.
E quando o sangue que trago nas veias,
neste ofício de viajante,
secar…

Na eternidade,
recomeço.

António Patrício

transferir

fotografia / Mikko Lagerstedt (Finlândia)