Etiquetas

, , , , , , ,

Viajamos incógnitos por um tempo
que já foi nosso…
Em cada partida de longes feita,
em aparentes esquecimentos,
voltamos a achar-nos;
como se o tempo nunca tivesse morrido
no calendário dos homens;
Imortais os átomos que nos unem
numa ténue liberdade onde tudo começa,
recomeça.

Será nosso o sorriso cúmplice das estátuas…
Só elas na sua imobilidade nos salvam a alma.

António Patrício

dsc02452

estátua/fotografia / Henrique Moreira | Joaquim Duarte (Portugal)