Etiquetas

, , , , ,

Por vezes é o hálito salgado
do mar revolto
que o vento espalha no meu coração;
Outras vezes consigo ouvir o eco das tuas marés
no rumor da brisa
que distraída
brinca com a folhagem das árvores…
Escuto intensamente até a saudade
me doer sobre a pele.

António Patrício

Eco das marés (bloco de apontamentos XXXII)

fotografia de Akos Major (Hungria)