Etiquetas

, , , ,

Nem sempre a paisagem
que enche as janelas da minha alma
é de verde mar ondulante;

Nem sempre as árvores se vestem
de plena esperança agitada,
em liberdades, ao sabor da vontade.

Nem sempre…

Tempos há em que o mar seca
em prantos de alma
e as árvores morrem em silêncios,
decepadas, pela desilusão.

António Patrício

Tristes são as janelas da minha alma...

fotografia de Dulce Maria (Portugal)