Etiquetas

, , , , ,

Secaram de desgosto as palavras
que jazem inertes sobre a secretária;
É o pó dos dias que repousa sobre elas.

Não sei o que lhes fazer
agora que te vais para lá do tempo,
onde tudo se esquece.

Terra longe que me pesa no peito;
lavrado vazio,
sementeira de brancos silêncios.

Ainda o teu respirar é vida presente
já a ausência é distancia a crescer
nos meus olhos.

António Patrício

É de desgosto que as palavras... (notas de rodapé XXVII)

fotografia de Akos Major (Hungria)