Etiquetas

, , , , ,

Deixa-lo falar, o vento.
Deixa-lo resfolgar, o mar.
Não lhes dês ouvidos…
Escuta antes a minha voz
que do início dos tempos vem.

Não te percas em rematados enganos.
Não te iludas com o verbo fácil.
Lê antes as ancestrais palavras
que nos meus lábios
suplicam pelos teus.

António Patrício

Suplicas ancestrais (notas de rodapé VI)