Etiquetas

, , ,

Escrevo os afluentes do mar que te banha,
palavras líquidas
em tempos de canícula.
Nem a alma omiti ao frescor
da vontade;
verdejantes margens deste curso
em que me diluo por ti.

António Patrício

Afluentes da vontade (notas de rodapé IV)