Etiquetas

, , , , ,

Antes padecer por amor perder
que sofrer de degradada solidão
por nunca ter amado.

Da memória vive a saudade,
do degredo vive a falta.
Antes saber que nada sentir.

Mesmo fechada, recolhidos momentos,
pode a janela voltar a ser escancarada
e deixar entrar a luz que aquece a alma…

No coração onde nunca existiu
luminoso sentimento lançado à terra
difícil é desabrochar a pequena semente.

António Patrício

Pequenos nadas (notas de rodapé I)