Etiquetas

, , , , , ,

Nem sempre nasce o dia à hora certa
fica de conversa com a noite à esquina
do mundo.

Perdidos na volúpia do momento,
trocam estrelas por raios de luz;
De inveja morre a Lua que pálida se retira.

Em ralhos arreliados chama o Sol
pelo dia… Já a velha Terra treme de frio.
Vai a noite com as estrelas
até à curva desaparecida do horizonte.

Por vezes, quando a teu corpo se cala em
ausências sentidas,
fico sossegado na penumbra,
encostado à janela,
e vou seguindo, melancólico, a conversa.

António Patrício

(imagem por Nélia Hilário)