Etiquetas

, , ,

Quantos fios são precisos
para tecer uma vida?
Perdi a contagem a meio,
de tão cansado.
Salgo as noites,
pesadas lágrimas,
saudades presentes.
Percorro espaços,
trajectos que não entendo.
Subtis gestos de contornos
esbatidos.

Vou tecendo, fortes cores,
tons tão frágeis.
Procuro em mim insondáveis dias,
vindouros tormentos.
Ressuscito brandos amores,
ilusões partilhadas num tempo parado.
Deslizo sonâmbulo
entre memórias de sépia cor.
Faço da luz alento
para contornar a fadiga,
e recomeço dos fios a conta…

António Patrício