Etiquetas

, , , , , ,

Passado é destino
que se finou.
Tombo da lembrança,
pó retido de uma existência
diluida no que, inexorável, foi.

Presente é verbo
que se respira no momento
pela derme até às entranhas.
Branda teia que nos envolve
na extinção das horas.

Futuro… será!
Vontade que se alinha
num horizonte vazio.
Promessa transfigurada,
esperança virgem que se repete.

Passado, presente, futuro
trilogia ordenadamente imaginada
para um tempo maduro, constante
que, fatalmente,
nos sobrevive.

António Patrício