Etiquetas

, , , , , , , ,

Desenho o teu nome
na areia molhada…
espero!
O mar agitado não me responde.

Desenho o teu rosto
na areia molhada…
espero!
As águas salgadas não me dizem palavra.

Desenho o teu corpo
na areia molhada…
espero!
Os oceanos revoltos continuam indiferentes.

Só o vento me trás a tua voz
na espuma do desejo,
só eu te faço matéria
em mim transbordante,
maré crescente neste querer teimado
em cada risco desenhado.

António Patrício